Carregando... Aguarde...

Formas e prazos de entrega

Não há pedido mínimo mas a forma de envio do frete grátis é via PAC. Seu pedido será enviado em até 48 horas úteis após confirmação de pagamento.

Abaixo estão listados os tipos de envios que podem ser efetuados e seus respectivos prazos fornecidos pelos correios:

PAC - CAPITAIS: de 4 até 10 dias úteis.
PAC - INTERIOR: de 6 até 20 dias úteis.

ATENÇÃO: A entrega via PAC é realizada apenas em dias úteis, de segunda a sexta-feira.

SEDEX - CAPITAIS: de 2 até 4 dias úteis.
SEDEX - INTERIOR: de 3 até 5 dias úteis.

ATENÇÃO: A entrega via SEDEX é realizada de segunda a sábado.

E-SEDEX - CAPITAIS: de 2 até 4 dias úteis.
E-SEDEX - INTERIOR: de 3 até 5 dias úteis.

ATENÇÃO: A entrega via SEDEX é realizada de segunda a sábado.

Este serviço não está disponivel para todas as regiões, disponibilidade de acordo com os correios.

As modalidades citadas acima sofrerão 3 tentativas de entrega pelos Correios, no caso do destinatário estar ausente.

Caso as 3 tentativas de entrega sejam frustradas, o objeto ficará disponível na agência dos Correios por 7 dias corridos, aguardando retirada. Após este prazo o objeto é devolvido para nossa empresa.

No caso de endereço inválido ou mudança de endereço as modalidades citadas sofrem apenas 1 tentativa de entrega e são devolvidas para nossa empresa.

A Corpetes&Companhia.com não se responsabiliza pelo reenvio das mercadoria devolvidas pelos motivos citados acima. Nestes casos o custo de reenvio será de inteira responsabilidade do cliente.

Para um melhor controle do processo de entrega, enviamos o código de rastreamento para o e-mail cadastrado, após a postagem da mercadoria. O acompanhamento da mercadoria através do código de rastreamento é de responsabilidade do cliente.

Caso não receba o e-mail com o código de rastreamento e o prazo do envio do seu pedido tenha sido ultrapassado, entre em contato conosco para solicitar este código. Em caso de atraso na entrega dos Correios entre em contato conosco que abriremos uma reclamação junto ao mesmo.

Atenção clientes do Mato Grosso do Sul e do Ceará

O adicional de ICMS é um imposto cobrado pelo estado do MS sobre o valor de compras efetuadas em outros estados na modalidade de e-commerce. Trata-se de um claro desrespeito à Legislação Tributária nacional uma vez que a Corpetes&companhia.com já recolheu referido tributo ao seu estado de origem, RJ. Essa questão tem sido discutida nos tribunais que já se manifestaram contra tal prática.

Independente disso, fazemos questão de informar nossos consumidores com a maior transparência possível sobre a cobrança em questão, ANTES DA REALIZAÇÃO DA COMPRA, para que todos possam decidir pela conclusão ou não do seu pedido.

Em observação à legislação tributária dos estados do Ceará e Mato Grosso do Sul, toda mercadoria enviada para estes estados deve recolher um adicional de alíquota de ICMS de 10% sobre o valor total da compra. Esse recolhimento é de responsabilidade do adquirente e deve ser feito junto à Secretaria Estadual da Fazenda assim que a mercadoria entrar em seu estado.

Conforme legislação tributária dos Estados do Ceará (Decreto Nº 30.542, DE 23 DE MAIO DE 2011) e do Mato Grosso do Sul (Decreto No. 13.162 DE 27 DE ABRIL de 2011), toda compra efetuada na Corpetes&companhia.com cujos endereços de entrega situem-se nestas unidades da federação, terá que recolher um adicional de imposto (ICMS) de 10% sobre o valor total da compra/Nota Fiscal.

Este recolhimento é de responsabilidade do adquirente e deverá ser efetuada mediante guia emitida pela Secretaria da Fazenda do seu próprio estado. A mercadoria ficará retida em posto fiscal ao entrar no estado e o cliente deverá solicitar à SEF a guia para pagamento.

Esta legislação não se aplica aos contribuintes do Imposto (ICMS) ou seja, empresas que possuem Inscrição Estadual nos respectivos Estados.

Assim como a OAB e diversos outros órgãos, a Corpetes&companhia.com acredita na inconformidade de tal de tal legislação com nossa Constituição, uma vez que ela estabelece uma bi-tributação sobre os produtos vendidos. A OAB ajuizou a ADIn 4262 (Ação Direta de Inconstitucionalidade) em 25/08/2011 no Supremo Tribunal Federal. Esperamos que as autoridades competentes julguem o caso o mais rápido possível, colocando fim à essa injusta cobrança.

Caso você ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato com nosso Setor de Atendimento ao cliente por email contato@corpetesecompanhia.com ou pelo telefone (33) 3277.6614

Caso ainda tenha alguma dúvida, estamos à disposição para esclarecê-la.